Efeitos da implantação do Programa Nacional do Álcool sobre a expansão da produção de bens de capital – 1976/1984

Quando da sanção presidencial ao Decreto no 76.583, em 14 de novembro de 1975, que instituiu o PNA – Programa Nacional do Álcool, o CDE – Conselho de Desenvolvimento Econômico – preparou uma exposição de motivos, na qual eram explicitados cinco objetivos que deveriam ser alcançados pelo Programa. Esses cincos pontos foram os seguintes:
a) economia de divisas;
b) redução das disparidades regionais de renda;
c) redução das disparidades individuais de renda;
d) crescimento da renda interna e
e) expansão da produção de bens de capital.

Read More →

Autores: Sinclair Mallet-Guy Guerra, Gilberto de Martino Januzzi

Los Impuestos Ecológicos – Eco Tasas: Aplicación y Evalución de sus Impactos

Entre los instrumentos econômicos utilizados como políticas de reducción de CO, se encuentran los impuestos/tasas ambientales — “eco tasas”. Tales tasas tendrían Ia íunción de inhibir Ias emisiones de CO, relacionadas a Ia combustión de combustibles, a partir de Ia contracción dei consumo por el incremento de los precios debido a Ias tasas. Este trabajo tiene como objetivo evaluar una supuesta aplicación de tasas al consumo de combustible en el Brasil. Los montos de Ias tasas propuestas son US$ 20, 30, y 50/tEP que serían aplicados en cuatro escenarios de crecimiento econômico dei país (0, 2, 4 y 5% a.a.). Para lograr este objetivo se claboró un modelo macroeconométrico de crecimiento a largo plazo medido por el PBI.

Read More →

Autores: Miriam Liliana Hinostroza Suárez, Sinclair Mallet-Guy Guerra

Palavras-chave: , , , ,

Tarifação energética residencial urbana e rural e privatização do setor elétrico

A questão das tarifas de energia elétrica se insere em um contexto de desigualdades regionais e sociais. O nível de consumo e mesmo o atendimento à população dependem do padrão de renda. O grau de cobertura da população pelos serviços de distribuição de energia é muito maior no SulSudeste do que no Norte-Nordeste do país. Essas desigualdades regionais condicionam a questão tarifária no país. As tarifas de energia definem a condição de acesso das empresas a um de seus insumos energéticos principais, assim como das famílias a este serviço essencial. Enquanto a indústria, especialmente em seus setores eletro intensivos, requer energia a baixo custo, a população necessita deste serviço a preços compatíveis com a sua renda familiar. Esses interesses devem ser compatibilizados com o financiamento da operação, manutenção e expansão do sistema elétrico, sempre em uma perspectiva de longo prazo, o que torna a questão tarifária bastante complexa.

Read More →

Autores: Mauro Machado de Oliveira, Arilson da Silva Favareto, Sinclair Mallet-Guy Guerra

Palavras-chave: , ,