The economic, environmental and public health impacts of new power plants: a sequential interindustry model integrated with gis data

O setor elétrico é responsável por considerável montante de emissões de gases de efeito estufa no mundo, porém é também o setor do qual a sociedade moderna mais depende para a manutenção da qualidade de vida e funcionamento do sistema econômico e atividades sociais. Invariavelmente, mesmo usinas de emissão zero de CO2 apresentam algum impacto ambiental indireto devido aos efeitos econômicos decorrentes de seu ciclo de vida (construção, O&M e descomissionamento). Portanto, o aspecto de sustentabilidade sempre deve ser considerado no planejamento energético por meio da análise do equacionamento entre externalidades positivas/negativas em diferentes regiões do país. O presente estudo visa introduzir um modelo econômico sócio-ambiental baseado no Sequential Interindustry Model (SIM) regional integrado a dados de georreferenciamento a fim de identificar impactos econômicos, ambientais e de saúde pública a nível estadual para análises de planejamento energético. O modelo está baseado no Impact Pathway Approach, utilizando geoprocessamento para localizar variáveis sócio-ambientais para estimação de dispersão de poluentes e demanda de serviços de saúde. O objetivo final é desenvolver uma ferramenta auxiliar para a avaliação de diferentes cenários de expansão do setor elétrico brasileiro.

Read More →

Autores: Andre F. T. Avelino, Geoffrey J. D. Hewings, Joaquim J. M. Guilhoto

Palavras-chave: , , ,

Uma abordagem de intensidades de uso de energia para o planejamento energético regional: exemplo para o estado de Mato Grosso

Este trabalho mostra como a abordagem de intensidades de uso de energia pode ser utilizada em análises energéticas nos níveis regionais. Indicadores energéticos como os coeficientes de intensidade energética, tanto os coeficientes físicos quanto os relativos às grandezas econômicas, são indicadores úteis para se entender os padrões de produção e de consumo de energia nos diversos setores da economia e permitem estabelecer políticas energéticas e melhoramentos na eficiência energética. O planejamento energético pode ser implementado em hierarquia nacional e regional, ou mesmo em setores específicos da economia. Em termos regionais, ainda, é possível elaborar um planejamento para um conjunto de municípios que constitui uma região ou mesorregião dentro de um Estado. Um exemplo para as cinco mesorregiões do Estado de Mato Grosso, a partir de dados obtidos do Balanço Energético do Estado e Mesorregiões 2010, ilustra como os indicadores energéticos podem contribuir para a análise e o entendimento do consumo de energéticos, descrevendo-se uma aplicação dos coeficientes de intensidade de uso de energia inter-regionais, constituindo-se em ferramentas eficazes para o planejamento regional tanto para a previsão da demanda de energia, quanto para a formulação de estratégias através de indicadores confiáveis e encorajadores de políticas energéticas.

Read More →

Autores: Ivo Leandro Dorileo, Mauro Donizeti Berni, Pedro Lucas de Oliveira Lima

Palavras-chave: , ,