Revolução Energética: um Cenário Energético Sustentável para 2050

O cenário Revolução Energética 2013 é uma atualização dos cenários publicados em 2007 e 2010 e incorpora tendências atuais em termos de produção e consumo de energia, em especial o aumento de competitividade de fontes renováveis no curto e médio prazo. O cenário mostra como fontes renováveis podem fornecer mais de 60% da energia primária do país, a despeito do aumento dessa matriz até 2050. O Brasil pode estabilizar suas emissões de CO2 no setor energético até 2025 e reduzi-las nas décadas seguintes, sem comprometer seu crescimento econômico. O cálculo dos cenários foi feito por meio do modelo MESAP/PlaNet, alimentado por dados incluindo custos, potenciais, parâmetros técnicos e premissas referentes a fontes energéticas entre 2010 e 2050.

Read More →

Autores: Ricardo Lacerda Baitelo, Ricardo Junqueira Fujii, Sven Teske

Palavras-chave: , , ,

A lei de eficiência energética e o estabelecimento de índices mínimos de eficiência energética para equipamentos no Brasil

Este trabalho apresenta uma análise do marco regulatório relacionado à Lei nº 10.295, de 17 de outubro de 2001, e ao Decreto nº 4.508, de 11 de dezembro de 2002, que tratam do estabelecimento dos níveis máximos de consumo específico de energia, ou mínimos de eficiência energética, de máquinas e aparelhos consumidores de energia fabricados e comercializados no país. Questões institucionais e operacionais, além de alguns resultados serão abordados visando ao aprimoramento destes importantes instrumentos relacionados à temática eficiência energética.

Read More →

Autores: Jamil Haddad

Palavras-chave: , , , ,

Impactos de possíveis novos programas de eficiência energética nas projeções da demanda energética nacional

Neste trabalho se estima os efeitos no consumo de energia elétrica associados à implementação de novos programas de eficiência energética, relacionados com a imposição de níveis mínimos obrigatórios de eficiência energética para alguns equipamentos, no contexto da Lei de Eficiência Energética (Lei no 10.295/2001), que dispõe sobre a Política Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia. Na medida em que esta lei for sendo regulamentada, se espera um gradual aumento da eficiência dos equipamentos comercializados no País, por meio do estabelecimento de níveis mínimos de eficiência de novos equipamentos. Nesta perspectiva, de continuidade desta regulamentação, em conjunto com hipóteses relativas à disponibilidade de incentivos financeiros para a substituição de equipamentos antigos, por novos, mais eficientes, foram elaborados um cenário tendencial e dois cenários alternativos para simular os efeitos de novos programas de eficiência energética na demanda futura de energia elétrica no País. A metodologia proposta no trabalho para estimar a influência de novos programas de eficiência energética nas projeções da demanda energética se baseia em dados de fabricantes e de pesquisas de posses de equipamentos e hábitos de usos.

Read More →

Autores: Alvaro Afonso Furtado Leite, Sergio Valdir Bajay

Palavras-chave: , , ,

Atratividade financeira e tomada de decisão em projetos de eficiência energética

Este artigo discute a análise financeira de projetos de eficiência energética sob a perspectiva do fornecedor de capital. Dessa forma são exemplificadas as limitações de uma análise sem rigor financeiro, e é proposta uma alternativa para incluir projetos de eficiência energética na pauta de oportunidades disponíveis para qualquer investidor. O artigo ainda apresenta a importância da consideração dos aspectos qualitativos na tomada de decisão para escolha de projetos de eficiência energética. É apresentada a metodologia que considera os aspectos qualitativos e também o software que a implementa. Por fim, é realizado um exemplo completo com as análises de sensibilidade.

Read More →

Autores: Décio Cicone Junior, Fábio Correa Leite, Miguel Edgar M. Udaeta, José Aquiles B. Grimoni

Palavras-chave: , , , ,

Inovação tecnológica, eficiência energética e os investimentos na indústria brasileira

Esse artigo discute os principais dados da Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (PINTEC) de 2003 e 2005 que indicam o baixo investimento feito em pesquisa, desenvolvimento e inovação por parte da indústria brasileira. Também são discutidos alguns aspectos relevantes, tais como a importação de matéria-prima, investimentos estrangeiros e financiamento. É esperado que um projeto de eficiência energética possa ser encarado como um projeto de inovação, tendo em vista que agrega novos equipamentos e conhecimentos para a empresa; reduzindo o consumo de energia, com o conseqüente menor gasto com energia elétrica, o que pode trazer menores custos de produção.

Read More →

Autores: Jim Silva Naturesa, Carlos Alberto Mariotoni

Palavras-chave: , , ,