Demanda por Gás Natural na Indústria Brasileira sob a Ótica da Substituição Energética na Indústria

O objetivo deste artigo é analisar a demanda por gás natural na indústria brasileira, sob a ótica da substituição energética. O gás natural é uma forma de energia com múltiplos usos, baixa emissão de gases poluentes e pode ser utilizado em substituição a outras formas de energia. Atualmente o país vem passando por problemas ligados a oferta de energia elétrica, fato que se faz presente pela escassez de chuvas em território nacional. Esse Cenário estrutural levou o governo federal a utilizar as usinas termelétricas para geração de eletricidade. No entanto, a operação das termelétricas, a base de gás natural, poderá comprometer a oferta de gás natural nas indústrias.

Read More →

Autores: Tyago Oliveira do Carmo, Gervásio Ferreira dos Santos

Palavras-chave: , , ,

PEMAT, Seus Impactos sobre o Mercado Futuro de Gás Natural

Este artigo apresenta um estudo comparativo dos resultados do Plano Decenal de Expansão da Malha de Transporte Dutoviária – PEMAT 2022, com outras projeções feitas para o mercado de gás natural brasileiro. Esta comparação será feita através de uma análise gráfica. Os autores avaliam as possíveis convergências e divergências dos diferentes documentos que traduzem a política gasífera governamental. Procura-se também identificar as prováveis consequências das diretrizes de expansão da infraestrutura de gasodutos estipulada pelo PEMAT 2022, e como os resultados do PEMAT determinarão o modelo de inserção do gás natural no mercado brasileiro.

Read More →

Autores: Taluia Crosso, Edmilson Moutinho dos Santos

Palavras-chave: , ,

Entendendo a expressiva participação das termelétricas a gás natural no primeiro leilão de energia nova

Esse artigo avalia os motivos que levaram a geração termelétrica a gás natural, fonte de energia elétrica pouco representativa na matriz energética nacional, com menos de 13% da potência despachada pelo ONS durante o ano de 2004, tornar-se a fonte de energia elétrica principal no leilão de energia de novos empreendimentos, realizado em dezembro de 2005, sendo responsável por mais de 42% da energia contratada naquele certame.
A análise de competitividade dessa fonte, confrontando-a com seus competidores diretos, mostrou um contexto específico o qual criou condições para que essa energia se sobressaísse no leilão, destacando o baixo volume de novos empreendimentos de fonte hidrelétrica, a falta de competitividade de projetos de mesma fonte que foram licitados sobre o critério de maior pagamento pelo uso do bem público, e o excesso de projetos de fonte termelétrica a gás natural de propriedade da Petrobras.

Read More →

Autores: Erik Eduardo Rego

Palavras-chave: , ,

Avaliação de mercado para a rede canalizada de gás natural com base no conceito de dinâmica urbana

Este artigo tem como objetivo, identificar prioridades na expansão da infraestrutura de distribuição do gás natural. Propõe-se metodologia que utiliza matrizes considerando as relações entre a dinâmica urbana e as possibilidades do gás natural deslocar outras formas de energia final. Essas matrizes são compostas por informações sobre desenvolvimento social e urbano, custos de implantação da infra-estrutura e projeções do potencial de consumo nos vários setores.O modelo objetiva propor a integração entre o perfil das cidades e a utilização do gás natural, com uma aplicação específica para a questão do mercado paulista. Como conclusão, ressalta-se a importância dos parâmetros urbanos no processo decisório sobre a ampliação da rede, através da análise de distritos do município de São Paulo.

Read More →

Autores: Vanessa Meloni Massara, Murilo Tadeu Werneck Fagá, Miguel Edgar Morales Udaeta

Palavras-chave: , , , ,

Modelo para o desenvolvimento da competição na indústria de gás natural no Brasil

Nos últimos 20 anos, inúmeros países vêm realizando reformas estruturais na indústria do gás natural, buscando a eficiência e a racionalidade econômica através da introdução da competição. Este trabalho elabora um modelo que visa estimular a competição na indústria do gás do país, baseado numa projeção de mercado para 2011, na experiência internacional e nas características do mercado, infra-estrutura e regulação do Brasil; possíveis impactos deste modelo também são abordados. De acordo com a projeção de mercado realizada neste trabalho, em 2011, possivelmente haverá um excedente de gás natural no país. Este excedente, aliado a liberalização da comercialização nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, de uma regulação eficaz que promova o livre acesso e transparência de informação, e da regulação no transporte, distribuição e armazenamento de gás, pode estimular o desenvolvimento da competição. O modelo proposto neste trabalho, se adotado, possivelmente criaria um mercado atacadista e varejista de gás natural; incentivaria o desenvolvimento de ferramentas de gestão de riscos financeiros (derivativos); incentivaria uma mudança nos contratos de longo-prazo para contratos em curto prazo no transporte e distribuição; criaria um mercado spot e um mercado futuro; e incentivaria uma indexação de contratos de médio e longo prazo aos preços de gás natural nos mercados spot e futuro. O desenvolvimento da competição possivelmente reduziria os preços para o consumidor final e proporcionaria uma maior segurança de suprimento através da criação de novos mecanismos de flexibilização da oferta e demanda de gás, assim como ocorreu em outros países.

Read More →

Autores: Paulo Henrique de Mello Sant Ana, Gilberto De Martino Jannuzzi, Sergio Valdir Bajay

Palavras-chave: , , ,