ATIVIDADE ECONÔMICA E CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL: UMA ABORDAGEM BASEADA NA PESQUISA INDUSTRIAL ANUAL DO IBGE

O presente trabalho busca assim apresentar uma abordagem metodológica centrada na decomposição da demanda por eletricidade no setor industrial brasileiro, com base em séries mensais de indicadores a partir do início de 2002, que permita inferir sobre o impacto na demanda de energia elétrica decorrente do comportamento do índice de produção industrial em nível de subsetor. Pretende-se provar a hipótese de esse tipo de informação irá agregar mais conhecimento sobre a interrelação entre atividade econômica e demanda por energia elétrica e, desse modo, poder subsidiar os formuladores de política no que tange ao planejamento energético do país.

Read More →

Autores: João Felippe Cury Marinho Mathias, Nivalde José de Castro, Silvio Sales de Oliveira Silva, Roberto Brandão

Palavras-chave: , ,

Análise Conjunta de Curvas de Perdas e Produtividade Aplicada ao Pré-Despacho de Usinas Hidrelétricas

Este artigo apresenta uma metodologia para definição do pré-despacho de usinas hidrelétricas baseada na análise conjunta das perdas e da produtividade durante o processo de geração de energia elétrica, tendo horizonte diário com discretização horária. Esta metodologia é utilizada para o desenvolvimento de um simulador hidrológico e energético para a usina hidrelétrica de Mauá, no rio Tibagi, Estado do Paraná, Brasil, com três máquinas e potência instalada de 350 MW.

Read More →

Autores: Luciano Carvalho de Bitencourt, Ernani Schenfert Filho, Clóvis Tadeu Salmazo, Raphael Augusto de Souza Benedito

Palavras-chave: , , , ,

Conseqüências iniciais da reestruturação do sistema hidrotérmico nacional

A reestruturação do setor elétrico brasileiro, nos últimos anos, foi elaborado à luz da experiência internacional. Entretanto, a implementação do novo modelo não transcorreu como planejado e, em 2001, fez­se presente um contigenciamento da demanda de energia no país. Observamos este fato como conseqüência de uma sucessão de erros na reestruturação do setor elétrico, redundando em sacrifícios adicionais a sociedade. Isto posto, este artigo busca discorrer sobre as conseqüências iniciais da reestruturação do sistema hidrotérmico nacional à luz do planejamento energético, tendo como marco o contigenciamento da demanda.

Read More →

Autores: Marcio Giannini, Lucio Guido Tapia Carpio

Palavras-chave: , , , ,

Visão Prospectiva da Matriz Energética Brasileira: Energizando o desenvolvimento sustentável do país

Os estudos de cenários para os próximos anos mostram que o consumo de energia crescerá a taxas superiores as dos últimos 25 anos. Em duas décadas e meia a expansão da oferta energética poderá superar o dobro da atual capacidade instalada, em todos os segmentos, com destaque para petróleo e gás natural, geração de eletricidade e produção de etanol. São vários os desafios para planejadores, investidores e consumidores, como por exemplo, a capacitação de pessoal, o desenvolvimento de tecnologia, a aprovação de novos arcabouços legais, a mudança de hábitos de consumo, etc. Mas também são muitas as oportunidades. Para investidores, os nichos de mercado e o potencial de crescimento são enormes, seja no fornecimento de equipamentos e insumos, no investimento em novos empreendimentos energéticos, ou no segmento de consultorias, seguros e financiamentos. Para planejadores e consumidores as oportunidades também são promissoras, em termos de aperfeiçoamento de novas tecnologias de gestão e na contribuição para o desenvolvimento sustentável. Este artigo detalha essa discussão apresentando os principais destaques para os próximos 25 anos no que se refere à oferta e ao consumo de energia no país.

Read More →

Autores: Mauricio Tiomno Tolmasquim, Amilcar Guerreiro, Ricardo Gorini

Palavras-chave: , , ,

Consumo final de energia para o setor residencial no Estado de Minas Gerais, no longo prazo – 2004/2025

Este trabalho apresenta um estudo do balanço de oferta e demanda de energia para o Setor Residencial do Estado de Minas Gerais no longo prazo – 2004/2025, usando a metodologia do modelo Energy and Power Evaluation Program – EN-PEP. Foram estabelecidos três cenários macroeconômicos: o Cenário Básico, que pressupõe o crescimento da economia no mesmo nível da evolução histórica (3,7% a.a.); o Cenário Alto, com uma perspectiva favorável de crescimento da economia (5,2% a.a.) e o Cenário Baixo, com uma perspectiva desfavorável (2,2% a.a.). Os resultados mostram que para o Cenário Básico é esperado um crescimento do consumo final de energia da ordem de 38% até 2025, passando de 3.380 mil tEP para 4.673 mil tEP; o Cenário Alto deverá ser cerca de 23% superior e o Cenário Baixo 17% inferior ao consumo do Cenário Básico. O crescimento do consumo final de GLP deverá ser da ordem de 153% no Cenário Básico, 243% no Cenário Alto e de 83% no Cenário Baixo; Estes aumentos apontam uma urgente avaliação de seu abastecimento e distribuição. O consumo final de GLP deverá superar o de Lenha e Carvão Vegetal a partir do ano de 2020. Entre 2004 e 2025, o aumento do consumo final de Eletricidade deverá ser cerca de 113% no Cenário Básico, 189% no Cenário Alto e 55% no Cenário Baixo, apontando para a necessidade de elaboração de políticas energéticas de geração e redução das perdas por distribuição, pois em 2004 foram perdidos quase 72% do aumento projetado pelo modelo neste estudo.

Read More →

Autores: Leonardo Barrouin Melo, Ricardo Brant Pinheiro

Palavras-chave: , , , ,