Perspectivas do PROÁLCOOL

A Sociedade Brasileira de Planejamento Energético ­ SBPE e o Núcleo de Energia da Universidade Estadual de Campinas ­ UNICAMP promoveram, no segundo semestre de 1991, um seminário na UNICAMP intitulado “Perspectivas do PROÁLCOOL”. Participaram do seminário, como palestrantes, inúmeros especialistas no assunto ­ pesquisadores da UNICAMP e USP, e profissionais do setor sucroalcooleiro.

Read More →

Autores: Sergio Valdir Bajay

As demandas do álcool e da gasolina no Brasil

Na figura 1 estão indicadas as relações entre os principais fatores que afetam o consumo de combustíveis de carros com motores do ciclo Otto. No Brasil, há a partilha deste consumo entre a gasolina e o álcool. Aparentemente, a compra de um veículo à álcool ou um à gasolina é determinado principalmente pela disponibilidade de um ou de outro. A oferta destes, por seu turno, depende da disponibilidade relativa dos dois combustíveis, de eventuais incentivos ao PROÁLCOOL e da confiança do público, em geral, e das montadoras de automóveis, no Programa.

Read More →

Autores: Antonio Buonfiglio, Sergio Valdir Bajay

Difusão tecnológica nas usinas de açucar e álcool

O rápido crescimento da produção das Usinas da Copersucar devido à implantação do pro­álcool gerou uma grande necessidade de apoio tecnológico que permitisse que a expansão da agroindústria se processasse dentro da melhor tecnologia existente. A direção da Copersucar percebeu na época que os departamentos de suporte técnico existentes, cuja função principal era resolver problemas específicos e urgentes das Usinas Cooperadas, não conseguiriam atender a demanda de serviços.

Read More →

Autores: Manoel Sobral Júnior, Manoel Regis Lima Verde Leal

Perpectivas da venda de energia elétrica excedente pelo setor sucro-alcooleiro

Na quase totalidade das usinas de açúcar e álcool a partir da cana­de­açúcar, em todo o mundo, como de resto em todos os segmentos industriais intensivos em eletricidade e calor nos quais existe disponibilidade de resíduos de processo com características combustíveis, a geração elétrica em sistemas de cogeração com uso do bagaço de cana é prática corrente. O que é razoavelmente diversificado entre os diferentes países produtores de cana é o nível de exploração do potencial de produção de eletricidade a partir do bagaço, havendo algumas regiões e unidades em que há produção efetiva de excedentes e outras em que a geração elétrica responde por uma fração pequena da demanda da própria usina.

Read More →

Autores: Arnaldo César da Silva Walter, Sergio Valdir Bajay

Potencial de geração de energia elétrica nas usinas de açucar e álcool brasileira, através de gaseificação da cana e emprego de turbinas a gás

O Brasil tornou­se, a partir de 1975, o primeiro país no mundo a implementar, em grande escala comercial, um programa visando a utilização da biomassa como fonte de energia. O Programa Nacional do Álcool (Proálcool) criado em meio à crise gerada pelo primeiro choque do petróleo, serviu também, além de sua finalidade oficial de substituição de gasolina em carros de passeio, para amenizar os efeitos de uma crise no setor do açúcar, decorrente da queda de suas cotações no mercado mundial. Com a acentuação da crise energética no segundo choque do petróleo, a escassez de divisas para pagamentos dos compromissos externos do país e um generoso subsídio concedido ao comprador de um automóvel movido a álcool, o Proálcool conheceu um imenso sucesso.

Read More →

Autores: David Zylberstajn, Suani Teixeira Coelho