Mapeamento Regional para Avaliação de Alternativas Energéticas para Sistemas Isolados na Amazônia: O Estado do Amapá

Este artigo apresenta a metodologia desenvolvida para a caracterização de vocações energéticas regionais e avaliação da viabilidade da utilização dos diversos sistemas de geração alternativa, utilizando a tecnologia de análise baseada em Sistemas de Informação Geográfica (SIG), bem como os Primeiros resultados obtidos para o mapeamento energético do Estado do Amapá.

Read More →

Autores: Marcos V. G. Nascimento, Sílvia Helena M. Paes, Ana Castro Lacorte, Paulo Cesar P. Menezes, Marco Aurélio dos Santos, José A. S. Nascimento, Jorge Luiz Borges, Emílio La Rov

Análise Comparativa da Geração Elétrica Hídrica vs. Gás Natural

0 Brasil é um país que possui diversas fontes de energia capazes de gerar eletricidade. Durante décadas, as hidrelétricas foram preponderantes na matriz energética nacional, porém atualmente outras fontes vem ganhando espaço, com destaque para o crescimento acelerado da utilização do gás natural. A opção por um destes dois recursos energéticos não deve ser realizada levando em conta somente os aspectos financeiros e a tecnologia envolvida; diversos fatores sociais, ambientais e políticos estão envolvidos e devem influenciar igualmente na escolha. Baseada na filosofia de Planejamento Integrado de Recursos e buscando o Desenvolvimento Sustentável, pode-se tomar a decisão mais acertada, onde tanto os investidores quanto os indiretamente envolvidos (sejam os consumidores ou a população ao redor da usina) saiam ganhando.

Read More →

Autores: Luiz Claudio Ribeiro Galvão, Júlio Henrique Boarati, Rafael Amaral Shayani, Miguel Edgar Morales Udaeta

Estratégias Básicas na Indústria de Energia Elétrica no Novo Ambiente Competitivo

This work identifies the probable strategic characteristics of the interconnected north-northeast Brazilian electricity industry, after the current restructuring and privatization process has been implemented. It is a 15.0 thousand MW generation industry supplying more than 33.5 million consumers. The normative scenery for analysis of the electricity industry takes into consideration the premises that the government establishes the vertical separation of generation, transmission, distribution and retailing, and introduces the regulation to a competitive industrial structure in generation and retailing. It is assumed that free access to transmit and distribute electricity, and broad choices for consumers are the main features for competition in both generation and retailing.

Read More →

Autores: Ary Pinto Ribeiro Filho, Walter Fernando Araújo de Moraes

Palavras-chave: , ,

Avaliação e Mitigação de Riscos no Novos Mercados Energéticos

Com o objetivo de avaliar os riscos a que estarão sujeitos os agentes formadores dos mercado de energia no Brasil, este trabalho resultou de um estudo que buscou identificar as novas regras e tendências que viabilizam uma série de inovações financeiras e comerciais. A avaliação de riscos ganhou importância e a necessidade de adaptação dos métodos já existentes para o novo mercado brasileiro motivou este trabalho. Outro foco importante são as ferramentas financeiras que possibilitam realocar ou diminuir riscos em um ambiente competitivo. Aqui, apresentamos algumas das mais usuais e procuramos discutir a viabilidade operacional no contexto que emerge.

Read More →

Autores: Afonso Henriques Moreira Santos, Daniela Calazans Vieira, Gilson Galvão Krause

Níveis de Consumo Energético e Índices de Desenvolvimento Humano

A existência de um vínculo estreito entre energia e desenvolvimento costuma ser tomada como ponto pacífico. Trata-se de consenso generalizado, com base no papel reconhecidamente importante que os recursos energéticos representam na oferta de serviços para o bem estar das pessoas e para a movimentação das atividades produtivas. Observa-se, porém, que não são poucos os que tomam essa afirmação do senso comum como se fosse a expressão de uma lei geral, em que a ascensão a níveis mais altos de consumo energético significaria, por si só, a obtenção de padrões mais elevados de desenvolvimento. Tal idéia está presente em muito do que se fala e escreve sobre energia no contexto brasileiro por exemplo, quando se sustenta que há muito espaço para o crescimento tio consumo de energia no Brasil, por ele ainda ser baixo, quando comparado com o dos países do Primeiro Mundo.

Read More →

Autores: Antônio Carlos Bôa Nova