A CRISE NA INDÚSTRIA PETROLÍFERA BRASILEIRA E SEUS IMPACTOS NOS INDICADORES MACROECONÔMICOS

O objetivo do presente estudo é analisar o impacto da queda do investimento no setor de petróleo e gás brasileiro sobre os indicadores macroeconômicos, tais como, nível de emprego e renda nacional. Utiliza-se a metodologia da Matriz Insumo-Produto (MIP), atualizada pelo método RAS, para o ano de 2013. Os principais resultados mostram que entre os cenários estudados, ao considerar o impacto direto e indireto, haverá uma redução, em média, de 36% do número de empregos, o equivalente a 188 mil vagas de emprego a menos e a economia deixará de gerar R$ 11.583 milhões de renda.

Read More →

Autores: Niágara Rodrigues da Silva (niagararodrigues@gmail.com), Marcelo Colomer Ferraro

Palavras-chave: , , , ,

A GERAÇÃO COMPARTILHADA DE ENERGIA: UMA ANÁLISE DOS MODELOS E O PAPEL DA CONCESSIONÁRIA

Esse trabalho analisa o modelo de negócio da geração compartilhada de energia solar. A modalidade, conhecida como Shared Solar, ganhou destaque nos Estados Unidos mostrando-se como uma forma dinâmica de impulsionar a geração fotovoltaica no país. Com a publicação da Resolução Normativa nº 687, da ANEEL, o Brasil obtém a possibilidade de fazer o mesmo. Avalia-se, também, o papel da concessionária e dos governos frente às mudanças do setor.

Read More →

Autores: Izana Nadir Ribeiro Vilela (izanarivi@gmail.com), Ennio Peres da Silva

Palavras-chave: , ,

DIAGNÓSTICO DOS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO DA VIABILIDADE AMBIENTAL DE USINAS HIDRELÉTRICAS NO BRASIL

Este artigo visa apresentar resultado de diagnóstico realizado nos processos de licenciamento ambiental de usinas hidrelétricas conduzidos pelo IBAMA e que passaram pela discussão de viabilidade ambiental. Foram pesquisadas informações em 24 (vinte e quatro) processos, com o objetivo de identificar os prazos de tramitação dos mesmos, a frequência em que é solicitada as informações complementares, quais informações complementares são normalmente solicitadas, quais os conflitos mais significativos ou restrições à instalação de empreendimentos, os motivos para a declaração de inviabilidade ambiental por parte do IBAMA, os ganhos ambientais ou melhorias significativas no projeto resultante do processo de avaliação de impactos, os critérios preponderantes para a discussão da viabilidade ambiental adotados no EIA, os impactos mais significativos considerados no parecer de viabilidade do IBAMA e os critérios adotados pelo IBAMA para definição da viabilidade ambiental. Entre outros resultados, verificou-se que em 85% dos processos de usinas hidrelétricas que receberam licença prévia, ocorreram ganhos ambientais significativos do processo, decorrentes de alterações de projeto ou da inclusão de programas ou medidas mitigadoras não previstas inicialmente nos estudos de impacto.

Read More →

Autores: Andre de Lima Andrade (andreandrade02@hotmail.com), Marco Aurélio dos Santos

Palavras-chave: , ,

ELECTRIC VEHICLES ENVIRONMENTAL COMPETITIVENESS FOR 2014 AND 2030 AS A FUNCTION OF RECHARGE: AN LCA APPROACH

Electric Vehicles (EV) are considered as an alternative for Greenhouse gas emissions, however, real advantages are strongly dependent on local electricity mix. This study analyses flex fuel and electric vehicles for use in Brazil for 2014 and 2030 scenarios.The results show that EVs in the current context still present disadvantages. For 2030, EVs close the gap becoming more competitive, not competitive enough to overtake Ethanol options although. However some uncertainties are still making the analysis open to interpretation.

Read More →

Autores: Jorge Enrique Velandia Vargas (jevelandiav@unal.edu.com), Joaquim Eugênio Abel Seabra, Arnaldo César da Silva Walter, Carla Kazue Nakao Cavaliero, Daniela Godoy Falco

Palavras-chave: , , ,

INCENTIVANDO O CONSUMO DE ENERGIA LIMPA COM PRECIFICAÇÃO DINÂMICA

Smart Grids são redes inteligentes de transmissão e distribuição de energia que habilitam uma comunicação de duas vias entre o consumidor e o distribuidor. Smart Grids são importantes para a sustentabilidade da energia e preservação do meio-ambiente evitando o consumo de energias não limpas, uma vez que fornecedores descentralizados estarão disponíveis para fornecer a demanda de energia por meio de energia limpa. Será possível incentivar o consumo de energia limpa utilizando um modelo de precificação dinâmica que estabelece diferentes preços para cada fonte de energia. A ideia principal é incentivar o consumo de energia limpa em horários de grande capacidade de geração de energia limpa. Foi analisado o impacto que uma precificação
dinâmica teria na mudança do consumidor e na geração de energia.

Read More →

Autores: Italo Cruz de Brito (italo2v@gmail.com), Leonardo Costa Ribeiro, Luci Pirmez, Luiz Fernando Rust da Costa Carmo

Palavras-chave: , , ,